Saúde

Agência Europeia de Medicamentos recomenda uso da vacina de Oxford na União Europeia


Para que a vacina seja liberada, a Comissão Europeia ainda precisa aprová-la. Países da União Europeia começaram a imunizar suas populações em 27 de dezembro com a vacina da Pfizer/BioNTech. Vacinas de Oxford/AstraZeneca
Gustavo Mansur / Palácio Piratini
A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) recomendou, nesta sexta-feira (29), o uso da vacina de Oxford contra a Covid-19 na União Europeia. O próximo passo antes do início da distribuição e aplicação das doses da vacina para os 27 países do bloco é uma autorização da Comissão Europeia.
Duas vacinas já foram aprovadas na União Europeia: a da Pfizer/BioNTech e a da Moderna.
A vacina de Oxford já foi aprovada em outros lugares do mundo. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial do imunizante no dia 17 de janeiro. Reino Unido, Argentina, Índia, México, Hungria e Paquistão também concederam aprovação.
Cientistas de Oxford relatam vacina segura e com resposta imune
Eficácia média de 70,4%
A vacina de Oxford tem eficácia média de 70,4%, com até 90% no grupo que tomou uma dose menor. O estudo foi publicado na revista “The Lancet”, em dezembro.
VÍDEOS: Novidades sobre a vacina