Geral

Alemanha detecta 1º caso de Covid-19 ligado a variante brasileira do novo coronavírus


O infectado é um morador do estado de Hesse, no centro do país, que voltou recentemente de uma viagem que fez para o Brasil. Centro de vacinação contra a Covid-19 no estado de Hesse, na Alemanha, em foto de 19 de janeiro de 2021
Arne Dedert/Pool/Reuters
As autoridades de Saúde da Alemanha detectaram, pela primeira vez, um caso de Covid-19 ligado a variante brasileira do novo coronavírus. O infectado é um morador do estado de Hesse, no centro do país, que voltou recentemente de uma viagem que fez para o Brasil.
O secretário da Saúde de Hesse, Kai Klose, disse em entrevista coletiva nesta sexta-feira (22), que o paciente foi submetido a exames laboratoriais que confirmaram a infecção pela nova cepa do vírus. Ele não deu maiores detalhes sobre o infectado, mas disse que ele estava assintomático.
No início do mês, uma nova variante com origem no Brasil foi identificada pela primeira vez em quatro viajantes japoneses que estiveram no estado do Amazonas. Desde então, Reino Unido, Itália, Holanda e Turquia chegaram a proibir a entrada de viajantes oriundos do Brasil.
Mutações
Segundo a agência de notícias Reuters, apesar da pressão sobre os hospitais ter diminuído nos últimos dias, especialistas alemães estão preocupados com a possível disseminação de variantes mais infecciosas do vírus.
Merkel disse nesta terça (19) que todos os países da Europa devem aumentar os controles e medidas sanitárias, caso contrário, a Alemanha pode considerar restringir a entrada de viajantes para evitar que cepas altamente transmissíveis sejam trazidas do exterior.
“A gente pode fazer o que quiser, mas não teremos sucesso se os outros trabalharem junto”, disse Merkel. “Precisamos ter certeza de que todos ao nosso redor estão fazendo o mesmo. Caso contrário, teremos que considerar medidas como restrições à entrada.”
A Alemanha já registrou em seu território casos isolados das mutações britânica e sul-africana do coronavírus. O país superou nesta sexta-feira as 50.000 mortes relacionadas à Covid-19 desde o início da pandemia.
VÍDEOS mais vistos do G1
00:00 / 24:28