Geral

Ali Express é o e-commerce mais barato

Quem aponta isso é a startup Price Survey, especializada em pesquisas de preço no mundo digital e físico. Na internet, onde aconteceu a pesquisa, robôs vasculharam de 18 a 28 de dezembro de 2020 os preços dos 10 maiores marketplaces, como são chamados os sites de compras online onde diversos lojistas vendem seus produtos. Na busca foram comparados 328 itens de 11 categorias que são encontrados com características exatamente iguais nos sites AliExpress, Americanas.com, Casas Bahia, Extra, Kabum, Magazine Luiza, Mercado Livre, Ponto Frio, Shoptime e Submarino.  A análise mostrou que, na média, comprar pelo AliExpress é 36,49% mais barato que no famoso Mercado Livre, por exemplo. O site chinês venceu em todas as categorias de produtos. Para se ter uma ideia, comparando o preço de “Relógios” a compra através dos chineses trouxe no período estudado uma economia de 53,27% para os consumidores. No cobiçado ramo de “Telefones e Telecomunicações” a redução no custo através deles também foi grande, girando em torno de -44,32%. A maior diferença de preços ocorreu na categoria “Beleza e Saúde”, em que os itens vendidos apareceram com preços 74% mais baixos, na média, que os oferecidos pelos concorrentes.

Farejando no mundo real

A startup que fez a pesquisa digital também compara preços no mundo real em 300 cidades brasileiras, sob demanda de seus clientes. O sistema utiliza pessoas que ganham o nome de “Pricers” e que, ao serem acionadas, vão aos estabelecimentos comerciais, procuram os produtos a serem pesquisados e fotografam a gôndola e as etiquetas de preços, além de informar os valores e localizarem em um mapa onde os produtos foram encontrados. Os “Pricers” recebem uma recompensa em dinheiro por cada pesquisa. O CEO da empresa, Maycon Andrade, reforça que pesquisar continua sendo o melhor caminho na hora de comprar. Segundo ele a variação de preços no e-commerce pode ser grande, sobretudo em marketplaces, que possuem uma grande variedade de ofertas, de diversos vendedores, e complementa: “A diferença pode chegar a mais de 80% em alguns produtos, por isto é sempre importante o consumidor pesquisar antes de comprar”.

Novo golpe por SMS

Quem detectou os criminosos foi a Kaspersky. No golpe, os bandidos digitais estão espalhando mensagens usando o nome de grandes bancos brasileiros. Para burlar a segurança das operadoras eles estão substituindo o espaço entre as palavras pelos caracteres sublinhado (_) ou ponto (.) e trocando as letras, como por exemplo o “i” por “l”, o que visualmente acaba passando de forma despercebida por quem lê as mensagens. O objetivo do crime é o de sempre, roubar dados de cartões, credenciais bancárias e agora o número do PIX das vítimas. O analista sênior de segurança da Kaspersky, Fabio Assolini, lembra que os bancos jamais enviam links com pedidos de atualização de dados por mensagem – seja por SMS, WhatsApp ou e-mail. O acesso a sites de bancos ou outros serviços financeiros deve ser sempre feito digitando o endereço dos sites oficiais no navegador, ou baixando o aplicativo nas lojas oficiais (Play Store ou App Store). O especialista também aproveita para mandar um recado para as operadoras de telefonia: “Recomendamos que as operadoras revisem suas regras de detecção tendo como base nosso alerta, pois assim mais cidadãos estarão protegidos”.

Curso online de suporte de TI gratuito para jovens da rede pública

A iniciativa é da JA Brasil, organização mundial voltada para o empreendedorismo juvenil. O curso é oferecido com o apoio do Google.org e do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). A Bahia, infelizmente, ficou de fora das cerca de 500 vagas que foram distribuídas entre os estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Distrito Federal, Amazonas e Paraná, todas direcionadas a jovens de baixa renda, que estudam ou foram formados em escolas da rede pública e que não tenham sido ou estejam vinculados a algum emprego com registro na carteira (CLT) ou a qualquer curso profissionalizante. As inscrições estão abertas até o dia 8 de fevereiro e devem ser realizadas pelo link: http://bit.ly/TechJa

Mais tecnologia nas profundezas da terra

A mineradora a JMC Yamana Gold tem usado tablets nas suas minas pelo mundo para tornar a exploração mais inteligente e reduzir o impacto no meio ambiente. Aqui no Brasil, a empresa tem uma mina na Bahia, a Jacobina Mineração e Comércio, e nela o uso da tecnologia móvel Smartmine no mapeamento do subsolo está ativa desde 2020 e tem trazido uma gestão cada vez mais ágil, atuando diretamente nos indicadores que acabam por reduzir o tempo de identificação e resolução de problemas através do acesso rápido às informações. A equipe de sondagem da mina foi pioneira neste processo e o objetivo é implementar também em outras áreas de operação. Além do uso do sistema em dispositivos móveis a empresa utiliza um sistema de rastreamento de pessoas e de máquinas, 24h, garantindo que operem juntos e de maneira mais segura e eficiente.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário