Geral Política

Aprovação de Bolsonaro despenca de 37% para 26%, diz pesquisa

Crise de saúde pública em Manaus, problemas com o calendário de vacinação e fim do Auxílio Emergencial. Esses três fatores somados fizeram a aprovação à gestão do presidente Jair Bolsonaro despencar de 37% para 26%, a maior queda semanal desde o início de seu governo. Os dados são da pesquisa Exame/Ideia.

A aprovação atingiu o mesmo patamar de junho de 2020, um dos momentos mais críticos da pandemia. A queda acentuada fez com que a desaprovação ao governo saltasse para 45%.

A desaprovação do presidente é maior entre as pessoas de maior renda e de maior escolaridade: entre os que ganham mais de cinco salários mínimos, 58% não aprovam a gestão do presidente. No grupo dos que têm ensino superior, 64% desaprovam o governo federal.

Já em relação à aprovação do presidente, ela segue maior entre os que moram no Centro-Oeste e os evangélicos. Entre os que moram no Centro-Oeste, 36% aprovam o governo Bolsonaro — nas outras regiões do Brasil, esse índice varia de 22% a 27%.