Geral

Audiência de conciliação entre rodoviários e CSN acontece nessa terça (20)

Foram quatro horas de paralisação até que os rodoviários soteropolitanos iniciassem seus trabalhos nesta segunda-feira (19). Das 4h às 8h da manhã, nada. Todos na garagem em protesto pelo não pagamento das verbas rescisórias dos rodoviários que pertenciam ao Consórcio Salvador Norte (CSN). Ação foi um dos vários episódios da novela iniciada em março, quando a Prefeitura rescindiu o contrato com o Consórcio e assumiu a operação de parte dos ônibus na cidade.

Já na próxima terça-feira (20), haverá uma rodada de negociação entre os rodoviários e CSN no Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5). A audiência de conciliação será presidida pela juíza Karine Andrade Britto Oliveira a partir das 15h e será transmitida no YouTube do TRT5.

Procurada, a Secretaria de Mobilidade (Semob) afirmou que a expectativa do município é que ambas as partes cheguem a um acordo para que os rodoviários possam receber suas indenizações trabalhistas, e a operação de transporte seja normalizada para que a população não fique ainda mais prejudicada.

Presidente em exercício do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo afirmou que os trabalhadores seguem aguardando uma resolução com a maior brevidade possível e que os trabalhadores tenham seus direitos respeitados. 

Paralisação
Durante as horas em que os motoristas ficaram nas garagens, a Semob colocou nas ruas os ônibus do Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus (STCO) de Salvador. Mesmo assim, os usuários do sistema de transporte ainda enfrentam problemas para se deslocar na cidade. 

Os pontos de ônibus por toda a cidade ficaram cheios até que os coletivos começassem a chegar às estações de transbordo. Foram 207 ônibus amarelinhos atuarão nas linhas de maior fluxo de usuários, dos quais 53 atenderam linhas do Subúrbio, 93 atenderamlinhas do Miolo e 61 ficaram na região da Orla. 

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário