Geral

Bahia estreia no Nordestão com vitória fora de casa sobre o Salgueiro

Autor do primeiro gol, garoto Ronaldo foi o destaque do jogo

Os garotos que compõem o time de transição do Bahia deram conta da missão dada, de representar a equipe principal na estreia da Copa do Nordeste 2021. Voltam de Salgueiro, em Pernambuco, com uma vitória neste domingo (28) por 3×2 diante do time local.

O elenco principal, sob comando de Dado Cavalcanti, está de folga desde a última sexta-feira (26), quando cumpriu seu último duelo pela Série A. Só se reapresenta na terça-feira (2). Além da Copa do Nordeste, a equipe disputará a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana.

Por isso que o time de transição, comandado por Cláudio Prates e que tem se dedicado ao Campeonato Baiano, foi escalado para o duelo. E venceu com gols do garoto Ronaldo, ainda no primeiro tempo, e do volante Bruno Camilo, de pênalti, e Marcelo Ryan, ambos na etapa final.

O Salgueiro chegou a diminuir aos 40, com Leozão, e Thomas Anderson, cobrando pênalti, aos 44. Com isso, o jogo ficou emocionante nos minutos finais, mas o tricolor aguentou a pressão.

A nota ruim é que Ronaldo, destaque individual do tricolor, acabou substituído aos 20 minutos da etapa final por lesão muscular. O lateral esquerdo Mayk também deixou o campo contundido de forma muito similar.

O próximo compromisso do Bahia é pelo Baianão, ou seja, será com o time de transição. Na quarta-feira (3), enfrenta o Unirb às 21h30, em Salvador. A estreia o time principal só deve ocorrer no sábado (6), às 18h15, quando enfrenta em casa o Botafogo-PB pela Copa do Nordeste.

Tricolor abre

Os garotos do Bahia encontraram alguma resistência no começo do jogo, sobretudo por conta do campo do Cornélio de Barros, com grama alta e totalmente irregular. Os primeiros 15 minutos foram de passes errados, domínios imprecisos e tentativas de chegar ao ataque pelo alto.

Mas o entrosamento do time de transição, que vem treinando e jogando junto há um mês – fez inclusive dois jogos pelo Baianão -, encontrou-se rapidamente. E achou no lado esquerdo do ataque, por onde caíam Jeremias, Mayk e Ronaldo, o atalho para o gol.

Aos 17, Ronaldo foi lançado por ali, nas costas da defesa do Salgueiro. Disparou em alta velocidade, ganhou na força dos zagueiros, permaneceu em pé e chutou colocado no canto do goleiro. Um belo gol do garoto de 20 anos, contratado do São Caetano.

O Bahia teve tranquilidade a partir de então. Aos 25, Bruno Camilo cobrou falta. O volante de 23 anos, trazido do Juventude, bateu com muita força e o goleiro Lucas mandou para escanteio. O tricolor seguiu com espaço, sobretudo com Jeremias – meia de 24 anos que veio do Santa Cruz -, mas não criou chances claras.

Segurou a onda

O Salgueiro voltou melhor para a etapa final. Com três minutos, Sinho cobrou falta da intermediária e Matheus Teixeira mandou para escanteio. Aos oito, Cássio Ortega cobrou escanteio fechado, a bola passou por todo mundo e por pouco não entra direto no gol.

Mas quando o Salgueiro começava a crescer, o tricolor matou o jogo. Mais uma vez, com Ronaldo em destaque. Aos 14, o camisa 9 foi lançado, ganhou na força em dividida com o goleiro, recuperou a bola e cruzou para Daniel Penha, que foi derrubado na área. Na cobrança de pênalti, Bruno Camilo fez 2×0.

Jogando no contra-ataque, o tricolro teve espaço para mais. Aos 27, o centroavante Marcelo Ryan, que entrou no lugar de Ronaldo, disparou desde o campo de defesa. Puxou o contra-ataque em velocidade, carregou os adverários e chutou na saída do goleiro: 3×0.

Mas deu tempo no finalzinho de deixar o jogo emocionante. O Salgueiro diminuiu com Leozão, aos 40 minutos, desviando de cabeça um escanteio. E na sequência, aos 44, Thomas Anderson converteu pênalti cometido por Sérgio Baiano em Bruno Sena.

FICHA TÉCNICA

Salgueiro 2×3 Bahia – 1ª rodada da Copa do Nordeste 2021

Salgueiro: Lucas; Dadinha, Elenilson, Leozão e Evandro (Sinho); Bruno Sena, Moreilândia (Raimundinho) e Aruá; Emanuel (Cássio Ortega), Adriano (Thomas Anderson) e Alison (Felipe Baiano). Técnico: Daniel Neri.

Bahia: Matheus Teixeira; Ignácio, Everson e Gustavo Henrique; Renan Guedes, Leozídio, Jeremias (Chrystian), Bruno Camilo (Douglas Borel) e Mayk (Felipinho); Daniel Penha (Sérgio Baiano) e Ronaldo (Marcelo Ryan). Técnico: Cláudio Prates.

Gols: Ronaldo, aos 16 minutos do 1º tempo; Bruno Camilo (de pênalti), aos 14, Marcelo Ryan, aos 27, Leozão, aos 40, e Thomas Anderson (de pênalti), aos 44 minutos do 2º tempo.

Estádio: Cornélio de Barros, em Salgueiro (PE).
Cartões amarelos: Leozão e Elenilson (Salgueiro); Ignácio (Bahia)

Arbitragem: Fábio Augusto Santos Sá Junior, auxiliado por Rodrigo Guimarães Pereira e Tâmara Nayara Muhlstedt Souza (trio de Sergipe).