Geral

Chagas admite erros, mas valoriza resultado: ‘Para dar moral’

Técnico Rodrigo Chagas no estádio Carneirão, em Alagoinhas

Apesar do triunfo por 2×1 contra o Atlético, o técnico Rodrigo Chagas não ficou satisfeito com a apresentação do Vitória nesta quarta-feira (24), no estádio Carneirão, em Alagoinhas, pelo Campeonato Baiano. Na avaliação do treinador, o time cresceu de rendimento na etapa final, mas não fez um bom primeiro tempo.

“Não (fiquei satisfeito). Principalmente no primeiro tempo. Acho que foi um primeiro tempo ruim, temos que passar a borracha. Temos que ter, no jogo a jogo, uma produtividade como foi no segundo tempo. Fizemos um primeiro tempo muito ruim, bem abaixo do esperado”, criticou o treinador rubro-negro. 

Rodrigo Chagas elogiou as atuações de Hítalo, Soares e Aníbal Vagas, que entraram no time no segundo tempo do jogo. Os dois primeiros foram os autores dos gols diante do Atlético. Miller havia aberto o placar no primeiro tempo e eles construíram a virada na etapa final. Hítalo empatou o jogo e Soares deu números finais.

“Estreias boas. Estava com resultado negativo. A entrada dos três surtiu efeito e tivemos, graças a Deus, a capacidade de virar o jogo. Só tem que elogiar a participação da garotada que está entrando e, no final, buscando o melhor e dando alegria do resultado”, afirmo o técnico, que comemorou a primeira vitória na temporada 2021.

“A gente precisava dessa vitória, empatamos o primeiro jogo. (…) A gente vai tentar buscar o equilíbrio, jogo a jogo. Importante saber que a gente tem um elenco que pode contar com a garotada que está fora, quando precisar eles vão dar conta do recado da forma que queremos. Saímos do resultado de 1×0, estávamos perdendo, viramos. Resultado para dar moral”.

O Vitória agora muda a chave e volta as atenções para a Copa do Nordeste. O Leão estreia no regional no sábado (27), às 16h, contra o Santa Cruz, no Barradão. Será o primeiro jogo do rubro-negro como mandante na nova temporada e Rodrigo Chagas acredita que o gramado do estádio fará a adiferença. As duas primeiras partidas do estadual foram disputadas no estádio Carneirão, em Alagoinhas. 

“Jogando em casa, no nosso tapete, no nosso campo. Tivemos dificuldade em relação ao campo, gramado mais fofo, mais pesado. No Barradão já estamos adaptados. Vamos buscar uma performance melhor, um time mais rápido, equilibrado ofensivamente e defensivamente. Com dinâmica de jogo e volume melhor. Estamos tentando buscar essa performance, jogo a jogo. Se Deus quiser, vamos conseguir contra o Santa Cruz, com uma qualidade melhor do jogo”, projetou o treinador.