Geral Política

Considerado o homem mais rico da América Latina, mexicano se recupera em casa, após internação por Covid


Slim tem uma fortuna estimada em 58,5 bilhões de dólares, segundo a revista Forbes, que o situa no 21º lugar entre os milionários do mundo. O bilionário mexicano Carlos Slim lê o livro ‘América Debilitada: Como tornar a América poderosa novamente’, de autoria do presidente dos EUA, Donald Trump, durante coletiva de imprensa na Cidade do México
Edgard Garrido/Reuters
O empresário mexicano das comunicações Carlos Slim, considerado o homem mais rico da América Latina, teve alta e está “muito bem”, após ter sido hospitalizado com Covid-19, informou neste sábado (30) uma fonte próxima à família do milionário.
Slim, de 81 anos, “está em sua casa desde 28 de janeiro e está muito bem de saúde”, disse à AFP uma fonte que colabora com o Grupo Carso, da família do magnata.
Na segunda-feira (25), Carlos Slim Domit, filho do empresário, anunciou no Twitter que o dono da América Móvil havia ido a um hospital público do México “para análises clínicas, monitoramento e tratamento oportuno”.
“Está muito bem. Teve uma evolução muito favorável da Covid-19 mais de uma semana após [apresentar] sintomas leves”, acrescentou na ocasião Slim Domit, sem informar quando o pai havia sido diagnosticado.
Através da sua fundação, Slim participa do financiamento da vacina contra a Covid-19, desenvolvida pelo laboratório britânico AstraZeneca e pela universidade de Oxford.
O fármaco é produzido na Argentina e começou a ser envasado no México para distribuição na América Latina sem fins lucrativos.
Slim é o homem mais rico da América Latina, com uma fortuna estimada em 58,5 bilhões de dólares, segundo a revista Forbes, que o situa no 21º lugar entre os milionários do mundo.
A América Móvil é a telefônica dominante no mercado latino-americano e está presente na Europa e nos Estados Unidos.
O contágio de Slim foi anunciado um dia depois de o presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, anunciar ter testado positivo para a Covid-19.
José Kuri Harfush, empresário próximo de Slim e que foi conselheiro de duas empresas do magnata, morreu por complicações relacionadas ao coronavírus em julho passado aos 71 anos.
Initial plugin text