Geral Municípios

De projeto de extensão ao Baianão: conheça o estreante Unirb FC

Campeão da segunda divisão do Baianão em 2020, Unirb é o estreante na elite do estadual

Um projeto de extensão acadêmica que se profissionalizou e virou clube de futebol. Mais do que isso: em pouco mais de dois anos de fundação, conquistou seu primeiro título da segunda divisão estadual e garantiu o acesso à elite. Essa é a história do Unirb Futebol Clube, o caçula do Campeonato Baiano 2021.

Como o nome já diz, pertence à rede de ensino. Foi criado com o objetivo de ajudar a desenvolver a formação de estudantes da instituição, de áreas como Educação Física, Fisioterapia, Nutrição, Psicologia e Direito. “Mas percebemos que só uma extensão amadora não traria esse objetivo. No fim de 2018, resolvemos registrar o time no profissional e competir nos campeonatos”, conta Carlos Joel Pereira, reitor da faculdade e presidente do clube.

A ascensão foi meteórica. O Unirb disputou pela primeira vez a segunda divisão do Baiano em 2019, com apenas três meses de criado, e ficou em terceiro lugar. Em 2020, mais uma oportunidade – e, dessa vez, deu certo. Bateu nos pênaltis o Colo-Colo e ganhou o título e a vaga na elite.

O time fará sua sonhada estreia na primeira divisão nesta quarta-feira (17), às 19h30, contra o Vitória, no Carneirão, em Alagoinhas. No elenco, estão algumas caras conhecidas da dupla Ba-Vi: o meia Rafael Granja e o zagueiro Josué são ex-Leão. Já os goleiros Deijair e Cassiano e o meia Paulinho são formados pelo Bahia. No comando, está o técnico Laelson Lopes, que tem passagens pelas categorias de base de ambos os clubes.

“Estamos muito ansiosos, a expectativa muito boa por estar estreando em casa, na primeira divisão. Tudo para o Unirb é novo, é o caçula da competição. E enfrentando o Vitória, uma grande equipe não só no cenário baiano como nacional. Esperamos que, dentro da estreia, possamos ter uma grande performance e conquistar nossos primeiros pontos”, diz Laelson.

O Unirb foi o campeão da Série B do Baianão em 2020
(Foto: Divulgação)

Foi sob o comando do treinador que a equipe conquistou o título no ano passado. O elenco, porém, passou por renovação. “Em 2020, trouxemos oito jogadores emprestados do Juazeirense. Naturalmente, quando terminou o campeonato, esses atletas voltaram para o clube de origem e tivemos que remontar o time. Ficamos com seis originários de 2020, e contratamos outros do Brasil inteiro. Tem profissionais de vários estados e ainda estão chegando mais”, comenta o presidente.

Atualmente, a folha salarial gira em torno de R$ 300 mil, mas há ainda outros nomes que vão chegar. Quando a equipe estiver completa, o dirigente estima que ficará em, aproximadamente, R$ 400 mil mensais.

A folha salarial do Unirb deve chegar a R$ 400 mil quando o elenco estiver completo
(Foto: Divulgação)

Aliás, há um quesito essencial para a contratação de jogadores: o extra-campo. “A comissão técnica faz a avaliação do perfil do atleta – não só se ele é bom jogando, mas também seu comportamento fora do campo. Como nós somos uma instituição de ensino, os jogadores têm que servir de exemplo para os jovens. O projeto ainda prevê que aqueles que se envolverem de forma mais direta com o time ganhem bolsas de estudo, desconto na mensalidade. A intensão nossa é valorizar o atleta para que ele busque uma alternativa profissional além de ser jogador de futebol”, explica Carlos Joel.

Os estudantes seguem envolvidos e participam de treinos. Alguns formados têm até cargos na comissão técnica, como o supervisor de futebol Jader Botelho, que concluiu Educação Física. “A tendência é que, no futuro, o clube todo seja de egressos da instituição, no ponto de vista da preparação, da orientação técnica”, diz.

Grandes objetivos
O mando de campo do Unirb é em Alagoinhas, mas os treinos acontecem nas cidades de Pojuca e Mata de São João. Na última, aliás, o clube está construindo seu próprio CT, no mesmo terreno onde a rede de ensino possui uma fazenda escola. 

O projeto inclui três campos, piscina, alojamento e restaurante. Segundo Carlos Joel, o plano é que o local possa ser utilizado a partir de junho.

O CT do Unirb terá três campos de futebol
(Foto: Divulgação)

Esse, claro, não é o único objetivo do clube para a temporada. Se ano passado conquistou o acesso à elite, em 2021 a vontade é garantir vagas em outras competições e continuar crescendo.

“Esperamos dar um passo firme rumo, quem sabe, à classificação para o quadrangular [ele quis dizer semifina], conquistando a partir daí vagas para a Copa do Brasil, para a Série D do ano que vem, preenchendo o calendário do Unirb e fazendo com que o mesmo possa estar no cenário nacional em breve. É uma tarefa difícil, a gente sabe a dificuldade do Campeonato Baiano, mas sonhar não custa nada e planejar – no sentido de buscar esses objetivos – também não”, afirma Laelson.

O Campeonato Baiano é disputado por 10 clubes que se enfrentam em partidas apenas de ida na primeira fase. Os quatro melhores classificam para as semifinais, que serão jogadas em ida e volta, assim como a final, nos dias 16 e 23 de maio. O último colocado será rebaixado.