Esporte Geral

Elenco do Vitória volta para Salvador e ganha folga

Delegação do Vitória retornou para Salvador após triunfo contra o Guarani

A delegação do Vitória retornou de Campinas para Salvador nesta quinta-feira (21). Os jogadores foram liberados ainda no aeroporto da capital baiana e se reapresentarão na Toca do Leão na manhã de sexta-feira (22), quando iniciarão os preparativos para o jogo contra o Botafogo-SP, válido pela penúltima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A bola rola na próxima terça-feira (26), às 21h30, no Barradão. 

O rubro-negro somou 42 pontos após vencer o Guarani por 2×1, no estádio Brinco de Ouro, na tarde da última quarta-feira (20). O resultado fez com que o Leão deixasse a zona de rebaixamento e estacionasse na 16ª posição na tabela de classificação. Agora, o Vitória só depende das próprias forças para garantir a permanência na Série B.

O técnico Rodrigo Chagas terá quatro dias para ajustar o time. Um dos principais aspectos que ele pretende trabalhar é a bola parada defensiva. O Vitória vem falhando nesse quesito com frequência. O único gol sofrido diante do Guarani, por exemplo, foi após cobrança de escanteio. Livre na pequena área, Marcelo só escorou para o gol. 

“Eu, quando cheguei, já encontrei uma postura, no escanteio, que eles já estavam adaptados a jogar. Eu procurei não mexer muito, até porque, quando você mexe demais, as coisas terminam dando o contrário. Eu tinha falado da maneira que gosto de trabalhar. Nós realmente temos que corrigir essa questão. Não podemos tomar gols como esse, de bola parada”, pontuou Rodrigo Chagas.

O comandante rubro-negro avisou que, diante do Botafogo-SP, o time vai se postar defensivamente de forma diferente. “Agora, na realidade, a ideia vai ser minha, eu vou botar da minha forma, arriscando ou não. Mas acredito que é uma forma que eu trabalhava no sub-20, na zona ali, quando tem o escanteio. Acredito que a gente vai sofrer menos e tomar menos gols. Quando a gente trabalha individualmente, quando a gente coloca marcação individual, a gente termina atraindo muito o nosso adversário para dentro da nossa área. E zona, eu acredito que a gente consegue tirar alguns atletas adversários de dentro da nossa área”, explicou Rodrigo Chagas.