Geral

Em vídeo, enfermeira de Cuiabá pede para que população fique em casa: ‘ninguém vai morrer se não for a um churrasco com os amigos’


Conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgados na tarde dessa terça-feira (12), Cuiabá registra 40.010 casos de Covid-19 e 1.234 mortes em decorrência da doença. Enfermeira posta vídeo pedindo para que a população fique em casa
A enfermeira Ana Carolina Haddad, que trabalha em uma unidade básica de saúde de Cuiabá, usou as redes sociais para fazer um desabafo e pedir a colaboração da população para diminuir a contaminação por coronavírus na capital.
Conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgados na tarde dessa terça-feira (12), Cuiabá registra 40.010 casos de Covid-19 e 1.234 mortes em decorrência da doença.
“As pessoas não estão levando a sério o que é este vírus. Desde março do ano passado estamos trabalhando, atendendo as pessoas, isso porque é uma unidade básica de saúde. A gente tem visto muita gente chorar, muita gente perder parentes, muita gente perder amigos e é triste”, disse ela no vídeo.
Enfermeira Ana Carolina Haddad
Arquivo Pessoal
A enfermeira pede no vídeo para que a população fique em casa.
“Gente, vocês não sabem o tanto que é triste, é doído, dói, as pessoas perderem seus entes queridos. Por favor gente, vamos ficar em casa. Vamos sair só quando for necessário. Ninguém vai passar mal, ninguém vai morrer se ficar sem encontrar com os amigos, se ficar sem ir a um churrasco. Antes você ficar isolado do que você perder alguém que você ama. Não está certo isso. Passeios, shoppings, tudo isso pode esperar”, pede Ana Carolina.
Ela prossegue a gravação contando que atendeu nesta quarta-feira (13) uma paciente que está mal e que a família toda, praticamente, se infectou com o coronavírus.
“Eu resolvi gravar este vídeo porque hoje a unidade está lotada, cheia de gente, não para de chegar um minuto. E as pessoas chorando. Acabei de atender uma paciente, está desesperada porque perdeu a mãe por Covid, o marido está internado em uma UTI por Covid também, a filha está em casa se tratando e hoje ela veio aqui porque ela também está muito mal”, conta.