Geral

Estudantes de Odontologia na Ufba fazem protesto por retorno das aulas

Estudantes posam com punhos para cima em frente ao prédio da Reitoria

Estudantes realizaram um protesto na porta da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia (Foufba) durante a manhã desta quinta-feira (4). O grupo, com cerca de 30 alunos, é concluinte do curso e pede para que as aulas presenciais retornem para que eles consigam se formar.

As aulas na Ufba estão suspensas desde março de 2020 por conta da pandemia do coronavírus. Com isso, uma série de atividades realizadas na Universidade ficou suspensa, entre elas, o ambulatório odontológico que serve de hospital-escola para os estudantes de Odontologia.

Os alunos concluintes precisam cumprir de 3 a 8 matérias, que variam de caso a caso, para conseguir se formar. Todas elas possuem uma carga prática muito elevada. Todo esse imbróglio é motivo de angústia para estudantes como Natália Martins, 24, que está no 8º semestre e deveria ter se formado em dezembro do ano passado, não fosse toda essa situação. A estudante diz que perdeu algumas oportunidades de emprego que estavam encaminhadas, mas demandavam o diploma. 

“Gera uma angústia enorme e uma sensação de frustração. A gente não quer ficar mais um ano parado. Temos muitos estudantes que são de outras cidades, estão pagando aluguel e enfrentam dificuldades gigantescas para se manter aqui”, diz a estudante.

Estudantes colocaram faixas de protesto no prédio da Foufba (Foto: Divulgação)

No prédio da Foufba, estão instalados laboratórios didáticos e de pesquisa, de experimentação animal, anfiteatros, salas de aula e uma estrutura ambulatorial de grande porte.

Essa estrutura envolve serviços de apoio diagnóstico, como o serviço de radiologia e o laboratório de patologia cirúrgica, e uma capacidade instalada de 166 consultórios odontológicos, distribuídos em oito clínicas, um serviço de urgência, um centro cirúrgico, um centro de laser em odontologia e a Bebê Clínica. Cerca de 500 pacientes são atendidos nessa estrutura diariamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com os estudantes, desde junho do ano passado existem conversas com a Ufba para o retorno das aulas aos alunos concluintes. A Foufba apontou que é necessário fazer alguns ajustes em sua estrutura para que isso aconteça com a devida biossegurança: as principais ações necessárias são o aumento nas divisórias entre as cadeira de pacientes e também a troca de ar-condicionado, de modo que o ar circule nos consultórios.

Em nota, a Ufba afirmou que essas reformas foram orçadas em R$3,5 milhões de acordo com relatório realizado pela Superintendência de Meio Ambiente e Infraestrutura (Sumai) em setembro do ano passado. O documento previa adequação e reforma em 18 ambulatórios, recepção, vestiários, sanitários, sala de esterilização e diversos laboratórios. A Universidade alega que não tem recursos para realizar os serviços.

A Administração Central acordou com a direção da Foufba que faria todo o esforço possível para atender às solicitações da unidade e se comprometeu a providenciar a reforma de 4 espaços prioritários para possíveis atividades presenciais: ambulatórios 3A e 3B, Laboratório de Endodontia e Laboratório de Dentística.

Houve uma visita técnica na última terça (26), quando foi fechado um acordo definindo que serão realizados serviços de manutenção das adequações previstas para os laboratórios de Endodontia e de Dentística, e pela não abertura dos ambulatórios 3A e 3B, que realizam atendimento ao público e produzem grande quantidade de aerossóis. Para a execução dessa obra, também se faz necessário a contratação de empresa para pequenas reformas. O processo licitatório está atualmente paralisado, aguardando decisão judicial.

A Foufba aponta que há um plano de retorno com aulas híbridas do curso de Odontologia. O plano prevê objetivam a realização de aulas práticas com turmas reduzidas e com um número menor de pacientes/dia, para que os estudantes consigam dar continuidade ao curso.

Matrícula
Com toda essa situação, as matrículas da Ufba abrem às 8h da próxima sexta (5), de forma virtual. As inscrições nos componentes currículares vão até o dia 10 de fevereiro, às 23h59. Todas as disciplinas disponíveis para os cursos da Universidade estão disponíveis neste site.

Confira o calendário completo
– Solicitações de matrícula: 05/02 a 10/02.
– Consulta ao resultado da matrícula web: a partir das 14:00 horas do dia 12/02.
– Inscrição em componentes curriculares na modalidade remota dos alunos (graduação) com os respectivos colegiados: 18 a 23/02, de acordo com escalonamento do seu Colegiado.
– Período de ajuste: 24 a 26/02
– Ajuste de inscrição em componentes curriculares nos Colegiados (somente para os alunos dos Bacharelados Interdisciplinares que fizeram a inscrição na web ou na modalidade remota – sobra de vagas): 01 a 05/03
– Início das aulas: 22/02