Geral

Justiça de RR ordena nova votação e vereador é eleito presidente da Câmara de Caracaraí pela 3ª vez


Nova eleição ocorreu após decisão do juiz Eduardo Álvares de Carvalho, que aceitou recurso da chapa concorrente. Victor foi eleito por unanimidade, inclusive com voto do adversário, Santos Júnior. Ambos fazem parte do Solidariedade. Vereador Victor da Vip Celular (Solidariedade) foi eleito por unanimidade na terceira votação
Reprodução/Redes Sociais
O vereador Victor da Vip Celular foi eleito presidente da Câmara de Caracaraí, no Sul de Roraima, pela terceira vez, na manhã desta quinta-feira (7). Ele concorreu em chapa única e recebeu 11 votos, incluindo do concorrente Santos Júnior. Ambos são do Solidariedade.
A sessão desta quinta na Câmara de Caracaraí foi a terceira deste ano para definir a Mesa Diretora. Na primeira, houve confusão e os vereadores Victor da Vip Celular e Santos Júnior se declaram presidentes. A segunda ocorreu após uma ordem judicial, sem a presença dos 11 vereadores e Victor da Vip Celular foi eleito.
A terceira, também ocorreu por ordem judicial, e foi presidida pelo segundo vereador com mais tempo de mandato, Valdemar Pé No Chão (PSD). A sessão ocorreu após o juiz Eduardo Álvares de Carvalho aceitar o recurso da defesa da chapa concorrente para cancelar a segunda votação dessa quarta. Santos Júnior não tinha comparecido pois aguardava a nova decisão judicial.
Procurado pelo G1, Santos Júnior declarou que o mandado judicial foi cumprido. “Já foi tudo resolvido e agora vamos trabalhar, que é isso que a população espera de todos nós”, disse.
A demora na definição da Mesa Diretora iniciou após a posse dos vereadores na sexta-feira (1º). A sessão era presidida por Santos Júnior, parlamentar com mais tempo na Casa, que anulou quatro votos de Victor, sob alegação de rasuras nas cédulas, o que provocou confusão e tumulto. Ambos se declararam presidentes e registraram boletins de ocorrência.
Vídeo mostra confusão durante votação da mesa diretora da Câmara de Caracaraí
Eleito por unanimidade, o vereador Victor disse que não fez nenhum acordo com os quatro integrantes da chapa concorrente.
O parlamentar ressaltou que sua base é formada apenas pelos seis vereadores que o apoiaram desde a primeira sessão. Ele ainda brincou sobre a terceira votação favorável: “Já posso pedir música no Fantástico”, acrescentando que “trabalhará pelo povo.”
“Não estou unido com ninguém, a minha base é os seis vereadores. Eles votaram por espontânea vontade. A Câmara é um poder independente, nós somos o poder Legislativo. Vamos estar lá para fiscalizar, para cumprir o meu papel como vereador, brigar pelos direitos do povo. Estamos afinados com a prefeita, o momento agora é de união e fazer Caracaraí crescer mais”, disse Victor.
Confusão na posse
No dia 1º, Santos Júnior, por ser o mais velho, presidia a sessão e deu posse aos 10 colegas de parlamento. Depois, houve a formação das chapas para definir a presidência da Câmara de Caracaraí. Santos Júnior e Victor da Vip Celular formaram chapas distintas e concorreram entre si.
A votação foi feita em cédulas de papel, de forma anônima, e colocadas em uma urna. A confusão ocorreu na apuração dos votos.
Na contagem, Santos Júnior anulou quatro votos do opositor, alegando que as cédulas estavam rasuradas, e se declarou presidente. Victor, por sua vez, não aceitou, e também se declarou presidente, sob a justificativa de que havia vencido pela maioria dos votos.