Geral

Justiça decreta prisão preventiva de taxista envolvido na morte de três pessoas na praia de Jaguaribe


Homem transportou os dois atiradores até Jaguaribe e encontrou a dupla em Itapuã, logo após o crime. Ele já responde a outros cinco inquéritos por receptação de veículos roubados. Ataque a tiros deixa mortos e feridos em praia de Salvador, na Bahia
Julio Cesar/TV Bahia
O taxista responsável por fazer o transporte dos dois responsáveis pela morte das três pessoas na praia de Jaguaribe, em Salvador, na terça-feira (5), teve a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), após audiência de custódia realizada no sábado (9).
A decisão foi tomada após solicitação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da mesma forma que ocorreu com os dois motociclistas investigados por informar aos atiradores se havia blitz na região e informar aos atiradores se a vítima estava na areia no dia do crime.
De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o taxista foi preso na Avenida Vasco da Gama e confessou que fez o transporte de Felipe Fiúza e Caio Fiúza até a praia de Jaguaribe e depois buscou os atiradores no bairro de Itapuã. Ele já responde a outros cinco inquéritos, todos por receptação de veículos roubados, e disse que teria recebido R$ 100 pelo serviço.
O delegado responsável pelo caso, José Bezerra, destacou que a população pode auxiliar nas investigações dos criminosos e entrar em contato com o serviço de inteligência da DHPP. Denúncias anônimas podem ser feitas pelos telefones (71) 3235-0000 (para Salvador e região metropolitana) ou 181 (para cidades do interior).
Relembre o caso
O triplo homicídio ocorreu na tarde de terça-feira (5), na praia de Jaguaribe, orla de Salvador. Dois homens desceram até a faixa de areia e dispararam contra um grupo de pessoas que estava no local. Na ação, outras pessoas correram e acabaram baleadas.
O alvo do ataque era um homem identificado como Lucas Santos de Souza, de 27 anos, que morreu na areia. Além dele, a estudante Juliana Celina da Santana Silva Alcântara, de 20 anos, estava na praia com a mãe e próxima a Lucas, também foi baleada e morreu no local. A mãe dela foi atingida por um tiro de raspão na perna. Ela foi examinada e já recebeu alta médica.
A mãe de Juliana foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itapuã, para onde foram levadas outras duas pessoas baleadas ao tentarem fugir dos disparos. Uma delas foi o adolescente Igor Oliveira Lima Filho, de 17 anos, que não resistiu aos ferimentos e morreu na UPA.
Juliana Alcântara e Igor Oliveira morreram após ataque a tiros na praia de Jaguaribe
Arte G1
Outra vítima levada para a UPA é um amigo de Lucas (alvo dos criminosos), que foi internado no HGE. Não há informações sobre o atual estado de saúde dele.
O corpo de Juliana foi sepultado no Cemitério Campo Santo, no bairro da Federação, na tarde de quarta-feira (6). O corpo de Igor foi enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, em Brotas, no início da mesma tarde.
Veja mais notícias do estado em G1 Bahia.