Geral Política Saúde

Lula teve covid-19 e precisou fazer quarentena em Cuba, diz coluna

O ex-presidente Lula foi diagnosticado com covid-19 em 26 de dezembro, quando estava em Cuba, e precisou fazer 14 dias de quarentena no país. A informação é da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

O escritor Fernando Morais, que viajou com Lula, também ficou doente e precisou ser internado na ilha, mas já está curado. Ambos chegaram na quarta (20) ao Brasil.

Lula não teve sintomas, mas a doença foi detectada nos exames que ele fez seguindo protocolos cubanos para estrangeiros recém-chegados. Três dias antes de embarcar, o ex-presidente e uma comitiva de oito pessoas fizeram exames de RT-PCR, dando negativo. Um dia após chegar a Cuba, em novo exame, todos negativaram.

Cuba exige que cinco dias depois o viajanta repita o exame, pois há possibilidade do RT-OCR não detectar o vírus logo após infecção, no chamado perído de incubação. Foi então que dos nove viajantas se constatou que oito estavam com covid: Lula, a noiva Janja, Fernando Morais, o fotógrafo Ricardo Stuckert e quatro assessores.

Uma tomografia mostrou que Lula tinha lesões pulmonares compatíveis com a doença. Como ele seguia sem sintomas, foi mandado para casa com os demais e orientado para fazer quarentena. Só Morais foi hospitalizado. 

Lula e outros que tiveram problema pulmonar tomaram corticóide e anticoagulantes. A coluna diz que também foi receitado o imunomodulador Jusvinza a Lula. Os que não tiveram lesão pulmar usaram Interferon, versão injetável ou nasal.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário