Geral

No reencontro com Botafogo, feminino do Bahia estreia na Série A1

Verena é uma das remanescentes do grupo tricolor que conquistou o acesso no ano passado

Se 2020 terminou com o saldo muito positivo para o time feminino do Bahia, agora a expectativa é por fazer uma temporada ainda melhor. Neste domingo (18), as “Mulheres de Aço” entram em campo diante do Botafogo, às 15h, no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro. Mas esse não será um jogo qualquer.

O duelo contra o alvinegro marca a estreia do Bahia na elite do futebol feminino brasileiro. No ano passado o Esquadrão conquistou o acesso à Série A1 ao ficar entre as quatro primeiras colocadas na Série A2. Curiosamente, o primeiro duelo será justamente contra o Botafogo, time que eliminou as tricolores na semifinal.

Apesar do reencontro, técnico Igor Morena não trata o confronto como especial por ter a chance de dar troco nas alvinegras, mas sim pela experiência de disputar a primeira divisão.

“Todo jogo do Brasileiro vai ser especial por ser a Série A1, independente do adversário. Vai ser uma oportunidade de estar na elite do futebol feminino pela primeira vez. Vai ser especial por isso, não por ser o Botafogo. Vamos encarar cada jogo, passo a passo, tentando fazer o melhor possível e tentando conquistar os três pontos”, disse.

No reencontro, Bahia e Botafogo chegam em momentos bem diferentes. As cariocas conquistaram o título estadual e estão em ritmo intenso de jogos. Já as tricolores vão fazer agora a primeira partida desde o fim do Brasileirão, no ano passado. De acordo com Igor Morena, a pandemia impediu até mesmo a realização de jogos-treino e amistosos.

“Depois da eliminação no Brasileirão a gente teve uma reformulação no grupo, e com esse cenário de pandemia atrapalhou um pouco para fazer a melhor preparação, no intuito de que a gente não pôde nem fazer jogo-treino, não encontramos equipes com uma segurança para fazer esse treino. São dois cenários diferentes, mas esperamos chegar lá com o melhor nível de performance possível”, explica.

Meta modesta
No primeiro ano na Série A1, o Bahia sabe que os desafios vão ser grandes. De acordo com Igor Morena, o grupo estabeleceu a meta de terminar entre oito primeiros que se classificam para a segunda fase, mas a ideia é pensar jogo a jogo, sem criar pressão.

Ao todo, 16 equipes disputam a primeira divisão do Campeonato Brasileiro feminino. Os times se enfrentam em turno único e ao fim das 15 rodadas as oito primeiras avançam para as quartas de final. As quatro últimas serão rebaixadas.

“É um cenário novo para o futebol feminino do Bahia, vamos vivenciar essa experiência. Temos estabelecido a meta de tentar classificar, mas a primeira meta é vivenciar jogo a jogo, entender esse cenário, disputar e conseguir performar com o nível igual com todas as equipes. Vamos pensar jogo a jogo, primeiro Botafogo, depois Inter e assim vai ser a caminhada”, finalizou o treinador.