Geral

Nove pessoas são presas por destruição de área de Mata Atlântica, em São José da Boa Vista


Fiscais e policiais militares apreenderam seis máquinas e aplicaram multas no valor de R$ 252 mil, no sábado (9). Propriedade rural já havia sido autuada, em 2019, por infração ambiental. Área desmatada é de 3,8 hectares, segundo o IAT
Sedest/IAT
Nove pessoas foram presas suspeitas de participarem da destruição de uma área de Mata Atlântica, em São José da Boa Vista, no Norte Pioneiro do Paraná, segundo o Instituto Água e Terra (IAT). As prisões foram feitas em flagrante, no sábado (9).
Segundo o governo do estado, os suspeitos desmataram uma área de 3,8 hectares de Mata Atlântica, o que equivale a aproximadamente quatro campos de futebol.
Por conta da destruição de floresta nativa, os fiscais emitiram multas no valor de R$ 252 mil. A abordagem foi feita por agentes do IAT e por policiais militares.
A Polícia Ambiental informou que a vegetação estava sendo destruída com o uso de duas máquinas retroescavadeiras, além de quatro escavadeiras hidráulicas e uma esteira.
Além disso, os operários abriram duas valetas para enterrar as árvores que foram derrubadas, de acordo com a polícia.
Os presos são oito funcionários da propriedade, além do dono da fazenda. O IAT afirmou que a propriedade já tinha sido multada em 2019 por desmatamento.
Os suspeitos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil. Os agentes também apreenderam seis máquinas usadas na destruição de mata nativa.
Em 2020, o IAT emitiu R$ 56,2 milhões em multas, referentes a 4.587 infrações ambientais.
VÍDEOS: Paraná
Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.