Geral

Novo tremor de terra é registrado em Jacobina, Norte da Bahia

Jacobina registoru mais um tremor de terra em seu território. Foi o terceiro caso em uma semana. O registro aconteceu nesta quarta (3) e foi divulgado pelo Laboratório Sismológico (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e teve magnitude de 2,7 na escala Richter. Não há informações sobre moradores que escutaram ou sentiram o tremor. 

O tremor aconteceu por volta das 2h da madrugada. O último evento registrado na região ocorreu no último domingo (31), às 15h24, e teve sua magnitude calculada preliminar calculada em 2.6 mR.

Outros três tremores também foram registrados na Bahia no primeiro mês deste ano. Há registro de que pelo menos um desses tremores de terra foi escutado por moradores de localidades próximas ao epicentro do evento. O CORREIO entrou em contato com a Defesa Civil do Município, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

A escala Richter vai de de 1 a 9, sendo que tremores menores que 3,5 geralmente não são sentidos, apesar de ser possível registrá-los.

De acordo com o sismólogo e geofísico Juraci Carvalho, que já participou de treinamentos em sismologia no Japão, Estados Unidos e Áustria e integra o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (Obsis/UnB), os abalos que vão de 3,5 a 5,4 na escala podem não serem sentidos, mas já pode causar pequenos danos. De 5,5 a 6 já é possível que aconteçam danos em construções.

A partir daí os riscos já crescem bastante: entre 6,1 e 6,9 é possível causar danos graves em regiões com muitas pessoas enquanto de 7 a 7,9 já são considerados tremores de grandes propoções. Tremores que registram mais de 8 na escala Richter são muito fortes e causam destruição total no local atingido.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário