Geral

Obra de Menelaw Sete em homenagem a profissionais de saúde será exibida na Itália

Menelaw e o cônsul

A obra “Flores para a Saúde”, do artista plástico baaiano Menelaw Sete, será exibida em Bergamo, na Itália, uma das cidades mais afetadas pela pandemia de covid-19 naquele país. A obra foi criada para homenagear os profissionais de saúde de todo o mundo e ficou no Pelourinho, em Salvador, após ser lançada.

O cônsul honorário da Itália na Bahia, Andrea Garziera, destaca que nos 32 anos dedicados à arte, Menelaw construiu uma forte conexão com o país europeu. No início dos anos 90, durante visita à Bahia, o siciliano Salvatore Dirmino percebeu a similaridade entre a cultura baiana e da sua cidade natal, Sciacca. Lá, em 2001, nasceu o projeto Gemellagio, com Salvador como cidade gêmea de Sciacca. Menelaw doou, na ocasião, 32 obras pessoais para o museu da cidade italiana.

Menelaw também se dedicou a uma oficina de artes voltada para crianças que têm síndrome de down, em iniciativa filantrópica em Sciacca. 

A obra possui três metros de altura e traz muitas cores, com um vaso com quatro flores representando os quatro elementos essenciais para a vida (água, terra, fogo e ar).

Flores para a saúde
O objetivo da obra é enfatizar a necessidade de adotar as medidas de prevenção à doença, como o uso de máscaras, a higienização frequente das mãos, e o distanciamento social, e de se vacinar. Menelaw contou que usou materiais recicláveis para confecção da instalação, como madeirete, canos de PVC, pedaços de pano, e papel. 

A escolha do Pelourinho aconteceu por ser o local que abrigou a primeira Faculdade de Medicina do país, e por ficar em uma região central da cidade. Alguns moradores do Centro Histórico ajudaram na confecção das peças, e foram duas semanas de trabalho até a obra ser concluída. Ela tem três metros de altura. 

“A obra ‘Flores para a Saúde’ surgiu da ideia de homenagear os profissionais de saúde que vem trabalhando muito na linha de frente, e sofrendo muito com a pandemia. São quatro flores representando os quatro elementos: a terra, o fogo, a água e o ar. A inspiração veio desse momento único e especial que estamos vivendo. É necessário persistir e resistir”, contou Menelaw.