Geral

Padre Julio Lancellotti quebra a marretadas pedras sob viaduto em São Paulo

O padre Julio Lancellotti foi na manhã desta terça-feira (2) a um viaduto em São Paulo para derrubar as pedras que a prefeitura colocou no local para evitar que moradores de rua sentem ou se deitem ali.

“Derrubando as pedras embaixo do viaduto a marretadas”, escreveu o padre, em publicação no Twitter. 

O religioso contou à Folha de S. Paulo que a marreta era de pessoas que já estavam no local destruindo as pedras. “Eu peguei uma marreta lá do próprio pessoal que está tirando as pedras. Eram duas marretas, sendo que uma está quebrada. É duro, eu sou velho. Mas eu acho que consegui tirar umas quatro”, disse.

“O que causa muito impacto é a forma como está aquilo. Parece a entrada de um campo de concentração nazista”, acrescenta. “É higienismo puro”.

Ontem, a prefeitura de São Paulo disse que exonerou o servidor que tomou a iniciativa de autorizar as pedras no local. Não foi divulgado qual era o cargo ou departamento dele. 

A prefeitura diz que não conhece a obra e que uma sindicância vai apurar o que ocorreu. As pedras seriam retiradas, informou. 

O padre Júlio questiona os gastos na medida. “Qual foi o custo para mobilizar essas pedras, esse concreto? E agora todo o custo que está sendo para mobilizar pessoas e recursos para desfazer isso?”, pergunta.