Geral

Pastor diz que desejar morte de Paulo Gustavo foi ‘defender honra de Deus’

O pastor José Olímpio escreveu uma carta em que pede desculpas pelo ataque ao humorista Paulo Gustavo, internado há mais de 1 mês por conta de complicações da covid-19. Ele alega que seu objetivo ao defender a morte do ator era “tentar defender a honra de Deus”. Na quinta, o religioso publicou uma imagem de Paulo com a frase “Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”.

Na carta, divulgada pelo site Alagoas 24h, o pastor se desculpa e diz que as pessoas que o conhecem sabe que ele “jamais ofenderia propositalmente”. Também afirma que não fez a postagem com intenção de ofender ou machucar ninguém. A fala repercutiu nacionalmente e entidades LGBTI+ afirmaram que vão processar o pastor. 

A mensagem é destinada à imprensa e ao presidente do Conselho Consultivo e de Ética da Convenção dos Ministros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado de Alagoas. O pastor afirma que foi tolo ao escrever “a sandice que escreveu” e que no seu íntimo não deseja a morte de ninguém. “Peço mil vezes a todos, desculpas, desculpas, desculpas”. Ele afirma que aceitará qualquer punição determinada.

Leia na íntegra:

PEDIDO DE DESCULPA E PERDÃO

Mediante esta, quero apresentar-me ao publico com uma nota dupla: primeiro, para pedir desculpas, pois o pedido de desculpa deve ocorrer quando se cometer um ato falho sem a intenção de ofender ao atingido. Por isto, em primeiro lugar peço desculpas, pois, quem me conhece, sabe que do meu intimo jamais eu ofenderia propositalmente alguém, estou dessa idade e por aonde passei foi construindo amigos e servindo a quem precisa com o que estar ao meu alcance. Para saber quem é a pessoa deve-se buscar a começar na família, na vizinhança onde se criou e viveu e na igreja onde é membro. Se forem procurar falhas e imperfeições em mim, vão encontrar muitas, mas, malignas intenções, creio que não encontrarão. Considerando esse preâmbulo peço DESCULPA, pois nunca foi intenção do meu coração ferir, ofender ou machucar a nenhum dos ofendidos (que são aos milhares), a começar do ator Paulo Gustavo, que foi atingindo diretamente, passando por seus familiares, amigos, admiradores e muitos fãs, pois o mesmo é uma pessoa querida no mundo artístico. A minha insensatez foi tentar defender a honra de meu Deus, muitas vezes ultrajada de muitos modos e de muitas maneiras e por muitas pessoas, esquecendo-me eu, de que Deus, o Criador do céu e da terra não precisa de quem defenda a sua honra. Quão tolo eu fui! Por ter escrito a sandice que escrevi, mesmo sem no meu intimo desejar a morte de ninguém, pois apesar de minhas fraquezas, sou um cristão convicto. Peço mil vezes a todos: DESCULPAS, DESCULPAS, DESCULPAS.

Mas, mesmo sem ter cometido no meu intimo o pecado de desejar verdadeiramente a morte de ninguém, eu também, quero pedir PERDÃO.

Perdão aos familiares, amigos, admiradores e fãs, porque os feri e principalmente ao ator Paulo Gustavo.

Perdão a minha mãe, irmãos, cunhados, a minha esposa e aos meus três filhos, um jovem e gêmeos adolescentes, por coloca-los em uma situação tão vexatória.

Perdão a memoria de meu pai, que me ensinou a ser um cidadão de bem.

Perdão aos meus amigos que ao longo dos anos têm posto tanta fé em mim. Perdão a minha Igreja na qual nasci e me criei, que desde a minha infância, na Escola Dominical, tem me ensinado o caminho reto.

Perdão aos pastores de todo o Brasil, que Deus me deu a graça de conhecer, ama-los e ser por eles amado.

Perdão aos meus companheiros da briosa COMADAL, por ter-lhes causado este desconforto. Perdão as mui dignas Mesas Diretoras da IGREJA e da COMADAL, que me deram um voto de confiança, consagrando-me ao Ministério.

Perdão ao meu pastor presidente, que sempre me ensinou e ensina a todos os obreiros a não perder tempo nas redes sociais e nem exporem-se nas mesmas. Se tivesse dado ouvidos aos seus ensinamentos, não teria caído nessa situação.

Por fim e principalmente, quero pedir PERDÃO ao meu Deus, pois por minha causa o seu nome está sendo blasfemado entre os gentios (Rom 2:24), sem que Ele, nem sua Palavra, nem sua Igreja tenham culpa alguma.

Evidenciando o reconhecimento do meu erro, junto a esta nota, dou a conhecer a quem possa interessar, que voluntariamente pus minhas funções à disposição da Mesa Diretora da Convenção dos Ministros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado de Alagoas – COMADAL e estou solicitando ao Conselho Consultivo e de Ética da mesma, através de documento protocolado na secretaria, a analise do caso em apreço, ponho-me a disposição do mesmo para que me seja aplicada as penas previstas nas normas estatutárias e regimentais de minha Convenção Estadual, de acordo com o que este douto Conselho julgar.

Termino rogando as orações por mim e por minha família.

Maceió, Alagoas, 18 de abril de 2021.

José Olímpio da Silva Filho Maceió

Ao Reverendíssimo Pastor Severino Rodrigues da Silva
M/D Presidente do Conselho Consultivo e de Ética da Convenção dos Ministros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado de Alagoas – COMADAL
Avenida Moreira e Silva, 406, Farol, Maceió, Alagoas.

CONSIDERANDO:

1. Que sou ministro desta douta Convenção;

2. Que a posição doutrinária da aludida Igreja e Convenção é baseada nas Sagradas Escrituras, as quais nos ensinam que:

a) Que o cristão deve ser prudente no falar. Tiago 3:8

b) Que o cristão deve ser prudente no agir. Efésios 5:15

c) Que o cristão não deve intrometer-se em questões alheias. Provérbios 20:3

d) Que ao servo de Deus não convém contender, mas ser manso para com todos. 2 Timóteo 2:23,24

e) Que o discípulo de Cristo não deve brincar com assuntos que produzam aparência do mal, em hipótese alguma. 1 Tessalonicenses 5:22; Provérbios 26:19

f) Que o cristão deve ser sal da terra e luz do mundo. Mateus 5:13,14

g) Que o cristão foi chamado para ser uma benção e não causar problemas. Gênesis 12:3

h) Que cometi um equivoco em tentar defender a honra do meu Deus, que muitas vezes e em muitos lugares tem sido ultrajada, cometendo eu o desatino de esquecer que Deus não precisa que o defendamos. Tentativa esta, com excesso de zelo, mas sem no intimo querer o mal do meu semelhante (pois apesar dessas circunstancias sou cristão convicto).

i) Que todos esses ensinamentos, ouvi desde a mais tenra idade da boca dos meus pais que criaram-me no Evangelho.

j) Que dia e noite, andando com meus pastores, ouço as doutrinas acima mencionadas.

k) Que o cristão não deve dar escândalo algum, nem aos judeus, nem aos gregos, nem a Igreja de Deus. 1 Coríntios 10:32

Dirijo-me a este digno Conselho Consultivo e de Ética da minha querida COMADAL, para analisar o caso que me diz respeito, quanto a postagem de minha autoria nas redes sociais, que vem causando grande dano a minha pessoa, a minha família, a minha Igreja e a minha Convenção, entes estes que nada têm haver com minhas atitudes pessoais.

Notifico humildemente que aceito a punição que me for imposta, dentre as que estão previstas no ordenamento estatutário e regimental da nossa Convenção.

José Olímpio da Silva Filho.