Geral

Programas marcam o Dia da Mulher Negra

Zezé Motta comanda especial neste domingo (25)

Muitas lutas se misturam em torno do 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, instituído pela ONU em 1992 para chamar atenção para a realidade das mulheres negras desta parte do mundo – em um contexto assombrado pela violência e muitos preconceitos. E como várias camadas foram se sobrepondo, no Brasil, desde 2014, o mesmo dia  celebra a memória da líder quilombola Tereza de Benguela. 

Indispensável dizer que a data e tudo que está em torno dela é fruto da intensa mobilização dos movimentos de mulheres negras no país. Personagens como as que aparecem nesta página, a exemplo da atriz e cantora Zezé Motta, que tem falado e driblando sobre as dificuldades das pessoas negras de sua geração fazerem arte.

“Hoje não sofro com a discriminação racial, mas aproveito o espaço da mídia para denunciar, combater. E vejo isso como uma missão. Venho tentando virar esse jogo há mais de 50 anos”, diz Zezé, que comanda especial neste domingo (25), reunindo várias mulheres com muita história para contar. Batizado de  Mulher Negra, o programa será exibido  às 17h, pelo  Canal Like e pelo canal oficial do Teatro Bradesco no Youtube.

Acompanhada da maestrinina Claudia Elizeu, Zezé canta canções como Magrelinha, de Luiz Melodia, e Tigresa, de Caetano Veloso, e recebe como convidada a cantora Malía. A apresentação será da atriz Luana Xavier e da pesquisadora Rafaela Pinah e o especial traz depoimentos das atrizes Cris Vianna, Elisa Lucinda e Indira Nascimento, da cantora Iza, das escritoras Conceição Evaristo e Djamila Ribeiro e da ex-BBB Camilla de Lucas.

“É difícil fazer arte no Brasil, de um modo geral, mas para a mulher negra é mais difícil ainda. A minha questão sempre foi com a justiça. Vejo este especial como uma grande homenagem, elas são importantes porque significam o reconhecimento de uma batalha para construir uma carreira. Iniciar uma carreira em qualquer segmento é difícil e mantê-la é mais complicado, ainda mais com os conflitos que temos, sejam eles de gênero ou de cor. 

Vice-presidente do Retiro dos Artistas, Zezé Motta engajará seu público para fazer doações à instituição através de um QR code que será disponibilizado na tela. O Retiro dos Artistas fez 100 anos e abriga a história viva da Cultura Brasileira, guardando uma rica história não só artística, mas social e assistencial. As doações que acontecerão simultaneamente à exibição, continuarão ao longo dos dias, a apresentação ficará disponível no YouTube do Teatro Bradesco A ação conta com patrocínio do Teatro Bradesco, Avon e Genera. A realização é da Entusiasmo e Entretenimento e Vinicius Belo Relações Públicas.

helen
A atriz Jéssica Ellen participa do documentário (Foto: Marina Alves/divulgação)

Sobre Nós

Estreia neste domingo, no Globoplay, o documentário Sobre Nós, que se debruça sobre a afetividade das mulheres negras. Dirigido por Naína de Paula, o programa  entrelaça os depoimentos autobiográficos de mulheres de gerações, origens e perfis bem direfentes como a escritora Conceição Evaristo, a atriz e cantora Jéssica Ellen (foto) e as cantoras Luedji Luna e MC Carol.  O doc será exibido neste domingo também no GNT, às 22h30.

A iniciativa do projeto nasceu da experiência da própria Naína de Paula como mulher negra no audiovisual. “O racismo nos fez acreditar por muito tempo que as nossas vivências não eram importantes, e precisamos recuperar o que nos foi roubado da nossa própria história. O filme se propõe a fazer esse resgate. Como estamos falando de afetos, preterimentos, e nem sempre damos conta de expressar o que sentimos, usei o simbolismo para retratar algumas situações”, revela a diretora.
 

rita
Rita Batista comanda nova edição do Mulher com a Palavra (Foto: Caio Lírio/Divulgação) 

Mulher com a Palavra

O projeto Mulher com a Palavra chega à quinta edição em formato de programa de TV, com transmissão semanal na TVE, às 19h, a partir deste domingo (25). Apresentado pela jornalista Rita Batista,  vai debater temas atuais, com mulheres de várias áreas. Na largada, a arquiteta  Joice Berth, a empresária Ana Paula Xongani e a chef de cozinha e comunicadora Lili Almeida falam sobre Afetividades. O programa falará sobre o direito e importância de amar e ser amada, sobre autocuidado, autoestima e o fortalecimento de mulheres – muitas vezes vulnerabilizadas pela cultura do machismo. Solidão, relacionamentos abusivos, culpa materna são alguns dos pontos que serão discutidos, considerando as interseções raciais, geográficas, etárias, de orientações sexuais, entre outros. O programa poderá ser visto também no https://instagram.com/mulhercomapalavra_?utm_medium=copy_link.