Geral

Regras da fase laranja do Plano SP começam a valer nesta segunda-feira na região de Sorocaba


Anúncio da regressão foi feito pelo Governo de São Paulo na semana passada. Permissões sofreram algumas mudanças em relação ao início do plano de flexibilização da economia. Regras da fase laranja do Plano SP começam a valer nesta segunda-feira na região de Sorocaba
TV TEM/Reprodução
As regras da fase laranja do Plano São Paulo de flexibilização da economia começam a valer nesta segunda-feira (11) nas cidades que pertencem ao Departamento Regional de Saúde (DRS) de Sorocaba (SP).
O anúncio da regressão da fase amarela para a laranja foi feito pelo Governo de São Paulo na semana passada, depois que o índice de internações na (Unidade de Terapia Intensiva) UTI para casos de Covid-19 aumentou na cidade. A região de Jundiaí (SP), que pertence ao DRS de Campinas (SP), continua na etapa amarela.
No entanto, o Governo do Estado divulgou na sexta-feira passada (8) algumas mudanças nas permissões da fase laranja em relação ao início do Plano SP, aplicado na metade de 2020.
Academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros e parques estaduais, por exemplo, que só eram permitidos a partir da fase amarela, foram liberados a partir de agora. Já o consumo local em bares está totalmente proibido.
Todas as atividades liberadas podem funcionar por até oito horas diárias e não mais apenas quatro, como era na fase laranja do meio do ano passado. A capacidade de público subiu de 20% para 40%. Porém, todos os estabelecimentos devem encerrar o atendimento presencial às 20h.
Os critérios para mudança de fase ficaram mais rígidos na laranja. O limite máximo da taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 passou de 75% para 70% em cada região. Também houve alterações nos indicadores de variação para casos, mortes e internações, com parâmetros para todas as fases do Plano SP. Se a ocupação de UTIs superar 80%, poderá haver recuo para a fase vermelha, com fechamento de atividades.
Ainda na sexta-feira, o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga (Republicanos), anunciou que solicitaria ao Governo do Estado e ao Ministério Público que o comércio da cidade pudesse funcionar durante 18 horas, em três blocos de seis horas.
Segundo a prefeitura, o pedido seria justificado pelas ações de combate à Covid-19 que foram realizadas no novo governo, como a contratação de mais 10 leitos de UTI Covid e o aumento da frota dos ônibus para não gerar aglomeração.
VÍDEOS: mais assistidos da região
Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí