Geral

Reunião na SSP define estratégias de proteção à prefeita de Cachoeira

Um encontro entre a prefeita de Cachoeira, Eliana Gonzaga (Republicanos), que tem sido alvo de ameaças, e a cúpula da Secretaria da Segurança Pública (SSP), nesta quinta-feira (22), definiu ações preventivas para proteger a gestora do município no Recôncavo. 

Entre as medidas, definidas no encontro no Centro de Operações e Inteligência (COI), em Salvador, ficaram definidas ações como escolta à prefeita. A estratégia foi decidida durante a conversa da qual partiparam o secretário Ricardo Mandarino, a delegada-geral, Heloísa Brito, e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Coutinho.

“As polícias estão atentas. Vamos fazer tudo o que estiver ao alcance da Segurança Pública para levar à Justica os responsáveis”, destacou o secretário Mandarino.

Suspeitos presos
Dois suspeitos de fazer ameaças à prefeita de Cachoeira foram presos, segundo a SSP. O CORREIO procurou a pasta para comentar as ameaças de morte e também os assassinatos de duas pessoas ligadas à política. 

Por meio de nota, a SSP disse que “no início deste ano, recebeu a prefeita e de imediato reforçou o patrulhamento com equipes da Polícia Militar, na sua residência, no local de trabalho e também em agendas externas”. “Destaca ainda que, após o encontro, a Polícia Civil deflagrou a Operação Cidade Heroica que culminou nas localizações de dois criminosos apontados como autores das ameaças”. Por fim, a SSP informou que realizará nesta quinta-feira (22) nova reunião com a prefeita.  

A Operação Cidade Heroica, deflagrada pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin), no dia 9 de março, em Cachoeira, localizou um homem acusado de assassinato que estava foragido da Justiça. O criminoso foi encontrado durante cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão, em imóveis utilizados por traficantes de drogas.

No bairro de Alto do Cruzeiro, no momento do cerco a uma casa, o criminoso natural de Feira de Santana, que havia praticado homicídio na cidade de Cachoeira e possuía mandado de prisão, efetuou disparos contra os investigadores. Houve confronto e o foragido da Justiça acabou ferido. Ele foi socorrido, mas não resistiu. Um revólver calibre 38 e munições foram apreendidos.

Os policiais civis cumpriram ainda ordens de busca nos bairros de Cucui, Vila de São Benedito, Caquendi e Baixa da Olaria, além das localidades de Ladeira Manoel Vitório e Vila 25. Em um dos imóveis, um traficante foi flagrado com um revólver calibre 38, munições de calibres 38 e 12, além de porções de crack e cocaína. O criminoso se rendeu e acabou preso em flagrante.

UPB reage
A União dos Municípios da Bahia (UPB), entidade representativa dos gestores municipais, divulgou nota em que repudia de modo veemente as ameaças sofridas pela prefeita. Na quarta-feira (21), o presidente da entidade, Zé Cocá, manifestou preocupação com a segurança da gestora e afirmou que situações como essa precisam ser coibidas para garantir a liberdade do voto na Bahia e no Brasil.

“A escolha da população é soberana e precisa ser respeitada. Ameaças, violência e perseguições jogam contra a democracia e precisam ser freadas com poder de polícia. Nós prefeitos, a Diretoria da UPB, estamos solidários a Eliana e ela pode contar com nosso apoio para fazer um grande mandato para o povo de Cachoeira”, afirmou Zé Cocá.

A UPB tomou conhecimento de que a prefeita recebeu reforço da segurança por meio da Polícia Militar da Bahia e afirmou que acionará à Secretaria Estadual de Segurança Pública sobre a necessidade de apuração dos fatos e culpados. Eliana está em seu primeiro mandato e foi eleita pelo Republicanos, com 10.448 votos (55,94%) para o mandato de 2021-2024.