Geral

Sindicatos pedem ampliação de prioridades em vacinação contra covid-19

A Central Única dos Trabalhadores da Bahia (CUT) alerta queoutras profissões, além das que já estão no grupo prioritário, também estão expostas ao coronavírus, como caixas de mercados, motoristas de aplicativo, entre outros. Presidenta da CUT-Ba, Maria Madalena Oliveira Firmo, conhecida como Leninha, explicou que está sendo elaborado um comitê baiano em defesa da vacina para todos os trabalhadores que tiveram sua vida afetada pela pandemia. 

Leia a reportagem principal: Torre de Babel da vacina: com doses em falta, funil para fila tem critérios pouco claros

“Estamos fazendo algumas intervenções junto ao governo do estado e Sesab para que a gente possa garantir minimamente alguns grupos prioritários que, na nossa visão, também são prioridades e que o Ministério da Saúde não incluiu. Pedimos que agentes dos Correios e de limpeza entrem neste grupo, por exemplo. Os motoristas de transporte público precisam, com urgência, serem imunizados. Tem sido uma agenda intensa”, disse.

Os rodoviários estão no grupo prioritário, mas ainda não possuem um prazo definido para entrarem na vacinação. No estado, além dos profissionais da saúde, já iniciaram a vacinação forças de segurança e salvamento, além dos profissionais da educação, que não pretendem retomar as aulas presenciais enquanto a maioria dos trabalhadores da área não forem imunizados.

Nessa sexta-feira (23), a categoria e o prefeito de Salvador, Bruno Reis, se reuniram para definirem diretrizes para o retorno das aulas. “Achei muito positiva a reunião, mas não abrimos mão, pois a luta do sindicato é em defesa da vida. Aulas presenciais só com a imunização de todos os profissionais em Educação”, disse Rui Oliveira, coordenador-geral da Associação dos Professores Licenciados do Brasil – Bahia (APLB).