Geral

Universidades baianas iniciam nesta segunda matrícula dos 13,6 mil aprovados pelo Sisu

Ufba é uma das instituições de ensino com matrículas abertas para os selecionados na chamada regular

Começa nesta segunda-feira a matrícula on-line para os estudantes que conseguiram garantir uma vaga em uma universidade através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu)/2021. No estado, foram 13,6 mil vagas em oito instituições de ensino. O maior número delas está na Universidade Federal da Bahia (Ufba), que somou mais de 4,6 mil vagas em 96 cursos. Esse ano, em todo país foram 206.609 vagas em 109 instituições públicas de ensino superior (confira abaixo, os prazos de matrícula por universidade na Bahia). 

Quem não vê a hora de fazer a matrícula é a estudante Radija Souza, 17 anos. Mesmo com as dificuldades nos estudo durante a pandemia, a ex- aluna do Colégio Estadual Democrático Dr. Rômulo Almeida, em Santo Antônio de Jesus, conseguiu garantir o nome na lista de selecionados na chamada regular do Sisu/2021 para o curso de Direito da Ufba. “Por um longo período não tive aulas na escola por conta da pandemia. Só tenho a agradecer aos professores de cursinhos online grátis do Youtube. Foi com eles que eu consegui, em poucos meses, criar uma base para o Enem. Passei em Direito na Ufba. A sensação é maravilhosa, pois com todas as dificuldades, o esforço valeu a pena. Já estou com toda documentação organizada, só para fazer minha matrícula”, comemora.

A matrícula será nessa semana, mas as aulas mesmo só vão começar em agosto para os novos aprovados. Mesmo assim, Radija não consegue esconder a ansiedade para viver esse momento. “Na área da justiça, sei que não posso mudar o mundo ou ajudar a todos,  mas o que eu puder fazer para contribuir, estou dentro”, diz.

De acordo com o o pró-reitor de Graduação da Ufba, Penildon Silva Filho, a expectativa para o ingresso desses novos alunos é muito grande. “Apesar das aulas presenciais paralisadas, nós continuamos com as aulas online e queremos preencher todas as nossas vagas no primeiro semestre. Ainda que não seja possível ofertar os componentes curriculares práticos, estamos adiantando o currículo com as outras atividades em que podemos fazer esse trabalho online”, destaca o pró-reitor. Ele reconhece  que a falta de aulas no ano passado para os alunos de escolas públicas aumentou o fosso da desigualdade na educação: 

“Realmente, esse aumento existe. Os alunos das escolas públicas não tiveram a mesma oportunidade de estudar que os de escolas privadas”.

No caso da universidade,  metade das vagas são reservadas para esses estudantes. “Isso foi, de algum modo, mitigado. No entanto, mesmo assim, percebermos que alguns estudantes não conseguiram fazer o Enem devido a essa situação que nos encontramos”, completa.

As matrículas na Ufba, seguem até o dia 23 de abril (sexta-feira). Vivian Lago, 21 anos, está entre os novos alunos da universidade no curso do Bacharelado Interdisciplinar em Artes. Ela concluiu o ensino médio no antigo Colégio Estadual Carneiro Ribeiro Filho, na ladeira da Soledade, e contou com o apoio do Curso pré-vestibular gratuito do Instituto Steve Biko na preparação do Enem.

“Foi bem complicado no início. Começamos com aulas através de lives no Instagram, mas a conexão de internet era um problema em alguns momentos. Entrar na Ufba é uma sensação maravilhosa, de conquista e vitória. Saber que apesar de tudo, você conseguiu chegar ao final e que foi aprovada. Estou com tudo pronto para, finalmente, me matricular”.

Mais calouros
Ex-aluno do Colégio Bernoulli, o estudante Pedro Gomes, 18, fez esse ano o seu primeiro Enem e mesmo sendo marinheiro de primeira viagem conseguiu conquistar o primeiro lugar no curso de Medicina da Ufba, com nota 838. Depois da conquista, ele diz que a meta agora é manter o bom desempenho durante a formação acadêmica.“Mais do que nunca é sempre importante ter médico. A pandemia acaba permitindo uma compreensão melhor da Medicina. É uma profissão que faz a diferença na sociedade e eu realmente gosto”.

Aprovado no mesmo curso, Abner Coelho, de 22 anos levou cinco anos estudando. “Foi uma vitória muito grande. Quando eu tinha 10 anos, sofri um acidente e quase perdi o movimento do braço direito. O médico conversou muito comigo, disse ficaria tudo bem. O que quero para vida é ajudar as pessoas, assim como elas me ajudaram. Precisamos confiar e não desistir. Você vai ouvir comentários, tipo: ‘poxa, ainda nisso, cara? Mas o que importa é o foco e a persistência”, afirma.

Quem também comemora uma vaga em Medicina é o baiano Elias Neto, 21 anos. Com os 787,59 pontos conquistados no Enem ele conseguiu resultado para entrar no curso de Medicina da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e no da Ufba de Vitória da Conquista. Ele ainda tem chances de vaga no curso de Salvador, da Ufba, mas já escolheu cursar a Univasf, com sede em Petrolina (PE), cidade vizinha da baiana Juazeiro. O jovem de Salvador se considera um caso de candidato “adverso” para o curso de Medicina por conta do pouco tempo de estudo que teve.
 
“Eu sou um caso relativamente adverso de candidato. Eu comecei a estudar do meio do ano para frente. Eu tinha trancado a matéria de Engenharia Química no quarto semestre. Eu fiz de 2019 até metade de 2020. Aí eu tive que fazer um intensivo. Uma rotina bem pesada, porque o tempo é menor para estudar os conteúdos e você precisa estudar tudo. Eu tive um respiro maior por conta do adiamento do Enem, de novembro para janeiro”, contou. O baiano já havia obtido resultados expressivos em 2019, quando foi aprovado no curso de Engenharia Química da Unicamp, de onde é egresso. Ele tinha projetos em andamentos na Universidade de Campinas e havia ganhado uma bolsa, quando decidiu trocar a Engenharia Química pela Medicina.
 
“Eu tinha projetos em andamento. Eu tinha acabado de ganhar uma bolsa pela faculdade. Quando surgiu essa ideia de fazer Medicina, ela colocou em dúvida tudo o que eu estava fazendo na universidade e eu tive que pensar bastante sobre essa mudança”, disse.
 
O ‘start’ para a Medicina veio da vontade de ajudar às pessoas e de conseguir colocar em prática ensinamentos recebidos em casa, a gentileza, a educação e o cuidado com as pessoas.  “O que me motivou pra fazer Medicina foi essa questão do contato, e ser uma contribuição, uma missão, que é algo que na minha cabeça faz muito mais sentido, essa questão de ajudar, de curar, de fazer pelas pessoas usando a técnica, mas também a gentileza, a educação. Eu acho que é mais fácil fazer isso na Medicina do que na engenharia, porque é uma questão de convivência”, conta Elias. 

Boas-vindas
O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) é outra instituição que abre o processo de matrículas nessa segunda-feira e permanece até sexta (23). Foram mais de 1,2 mil vagas disponibilizadas no Sisu. O pró-reitor de Ensino, professor Jancarlos Lapa, pontua que os alunos novos vão precisar de acolhimento.

“Sabemos que a expectativa é muito grande, tanto a nossa quanto a dos estudantes. Estamos fazendo um trabalho em todos os campis em cima de um processo de acolhimento e, com isso, entender quem são esses alunos que estão chegando para um possível nivelamento, diante de todas as transformações que a pandemia impôs a educação”, destaca.

Lapa reforça que desde o ano passado, o Ifba elaborou um plano de contingência, com a reorganização curricular e a adoção do ensino remoto emergencial, o que promoveu uma série de adaptações nas aulas síncronas (online) e assíncronas (offline). “A notícia boa é que brevemente, os profissionais de educação poderão ser vacinados. Isso por si só, não é suficiente porque os estudantes também precisam ser imunizados, mas esperamos uma retomada mais robusta esse ano”, completa.  

Para todas as universidades, quem não conseguiu uma vaga no Sisu agora já pode participar da lista de espera. O estudante deve manifestar seu interesse na página do sistema na internet até o dia 23 de abril, em apenas um dos cursos que optou por concorrer.

VEJA OS PRAZOS DE MATRÍCULA PARA OS APROVADOS  PELO SISU

1. IFBA – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia 
Vagas: 1.211
Cursos: 35
Cidades Ofertadas: Salvador, Porto Seguro, Irecê, Santo Antônio de Jesus, Barreiras, Valença, Camaçari, Simões Filho, Vitória da Conquista, Lauro de Freitas, Brumado, Paulo Afonso, Jequié, Feira de Santana. 
Matrículas: 19 a 23 de abril de 2021 
Início das aulas: nos meses de junho, julho e agosto, a depender do campi

2. IFBAIANO – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
Vagas: 820
Cursos: 22
Cidades Ofertadas: Uruçuca, Guanambi, Catu, Santa Inês, Senhor do Bonfim, Serrinha, Valeça, Lauro de Freitas, Bom Jesus da Lapa, Itapetinga
Matrículas: 19 a 23 de abril
Início das aulas: não informado no cronograma

3. UEFS – Universidade Estadual de Feira de Santana
Vagas: 1.090
Cursos: 30
Cidade Ofertada: Feira de Santana
Matrículas: 19 a 23 de abril
Início das aulas:  não informado no cronograma

4. UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz
Vagas: 1.323
Cursos: 38
Cidade Ofertada: Ilhéus
Matrículas: 19 a 22 de abril
Início das aulas: não informado no cronograma

5. UFBA– Universidade Federal da Bahia
Vagas: 4.669
Cursos: 96
Cidades Ofertadas: Salvador, Vitória da Conquista, Camaçari.
Matrículas: 19 a 23 de abril
Início das aulas: 9 de agosto

6. UFOB – Universidade Federal do Oeste da Bahia
Vagas: 960
Cursos: 30
Cidades Ofertadas: Barra, Barreiras, Santa Maria da Vitória, Luís Eduardo Magalhães, Bom Jesus da Lapa.
Matrículas: 19 a 23 de abril
Início das aulas: não informado no cronograma

7. UFRB – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Vagas: 1.429
Cursos: 40
Cidades Ofertadas: Cruz das Almas, Santo Amaro, Cachoeira, Santo Antônio de Jesus, Feira de Santana, Amargosa.
Matrículas: 19 a 23 de abril
Início das aulas: 1 de novembro 

8. UFSB – Universidade Federal do Sul da Bahia 
Vagas: 1.454
Cursos: 45
Cidades Ofertadas: Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Itabuna.
Matrículas: 19 a 21 de abril
Início das aulas: Não informado no cronograma