Geral

Vaticano revela propriedades imobiliárias pela primeira vez


Sede da Igreja Católica tem 5 mil propriedades na Itália e no exterior, de acordo com dois documentos divulgados neste sábado (24). Vaticano divulga foto do Papa Francisco na Basílica de Santa Maria Maior, em frente à imagem da Virgem Maria, após receber alta de hospital em 14 de julho de 2021
Vaticano via Reuters
O Vaticano levou a público informações sobre suas propriedades imobiliárias pela primeira vez neste sábado (24), revelando que é dono de mais de 5 mil imóveis, na divulgação mais detalhada que já houve de suas finanças.
A informação estava em dois documentos, um balanço financeiro consolidado de 2020 da Santa Sé e o primeiro orçamento público da história para a Administração do Patrimônio da Santa Sé (APSA).
Veja notícias das Olimpíadas de Tóquio
VÍDEO: Papa Francisco deixa o hospital 10 dias após cirurgia
A Administração, uma espécie de escritório geral de contabilidade, administra imóveis e investimentos, paga salários e age como um escritório de compras e departamento de recursos humanos.
Entre os dois documentos –cada um com um número sem precedentes de gráficos e mapas– e duas entrevistas explicativas, o Vaticano emitiu mais de 50 páginas de material financeiro.
O orçamento de 30 páginas da Administração mostrou que ela é dona de 4.051 propriedades na Itália e cerca de 1.120 no exterior, sem incluir embaixadas ao redor do mundo.
Apenas cerca de 14% das suas propriedades italianas foram alugadas a taxas de mercado. As outras estão alugadas com descontos, muitas para funcionários da igreja. Aproximadamente 40% eram prédios institucionais, como escolas, conventos e hospitais.
A documentação mostra que a Administração possui propriedade como investimentos em áreas nobres de Londres, Genebra, Lausanne e Paris, por exemplo.
VÍDEOS: mais notícias internacionais