Geral

Vestibular da Fuvest terá regras especiais por causa da pandemia

Além de usar a máscara o tempo todo, os estudantes estão sendo orientados a levar uma máscara reserva, para fazer a troca se for preciso. Vestibular da Fuvest terá regras especiais por causa da pandemia
Começa domingo (10) a primeira fase do vestibular da Fuvest. Cento e vinte mil candidatos disputam mais de 8 mil vagas na Universidade de São Paulo. Este ano com regras especiais por causa da pandemia.
Nada dos tradicionais aulões de véspera. Há 9 meses, aulas só pela internet. E as salas dos cursinhos estão vazias.
Estudante de escola pública, Camila da Silva Barbosa, de 17 anos, teve que superar outro desafio para se preparar: a conexão da internet. Mas está confiante: “Pela circunstância que a gente viveu, eu acredito que vou dar o meu melhor, vou me esforçar ao máximo”.
Este ano, a Fuvest está com regras exclusivas para evitar a transmissão da Covid. Os portões vão ser abertos uma hora antes das provas. Nos anos anteriores, a antecedência era só de meia hora. E é para ir direto para sala, sem aglomeração na entrada e nos corredores.
Na hora da prova, as salas também não poderão ficar cheias. O máximo permitido é 40% da capacidade, respeitando o distanciamento entre os candidatos. Por causa dessa limitação, o número de locais de prova aumentou este ano de 88 para 148. Além de usar a máscara o tempo todo, os estudantes estão sendo orientados a trazer máscara reserva, para fazer a troca se for preciso.
“Os nossos colaboradores, no momento de entregar a prova para os candidatos, farão uso de máscara cirúrgica, face shield e luva. Isso tudo para garantir que a entrega seja o mais limpa possível, evitando a transmissão nesse momento, que é um momento para nós bastante crítico”, explica Matheus Torsani, médico-assistente da Fuvest.