Geral

Vizinhos de criança acorrentada em barril desconfiavam de maus tratos

Os vizinhos do menino resgatado enquanto estava acorrentado em um barril disseram que já desconfiavam dos maus tratos dos pais. O garoto de 11 anos foi socorrido por policiais militares, passou por avaliação médica e submetido aos cuidados do Conselho Tutelar.

A criança estava dentro de um tonel de tinta com as mãos e pés acorrentadas. O pai, a madrasta e a irmã mais velha do garoto, suspeitos de praticar os crimes, foram presos em flagrante.

 “Ele ficava batendo na parede com a cabeça. O pai e a madrasta batiam e xingavam o menino”, relata um vizinho em entrevista ao R7.

“Nunca vi uma criança ser tratada dessa forma injustamente, infelizmente existe ser humano capaz de uma coisa dessas”, afirmou outro morador da região.

A criança era torturada e agredida sem poder chorar. “É só porque eu pegava as coisas para comer sem pedir para a minha mãe e meu pai. Meus irmãos podem pegar as coisas sem pedir, eu não”, disse o garoto quando foi resgatado.